Operação Kraken cumpre 91 ordens judiciais contra organização criminosa que atua na região de fronteira

Operação Kraken cumpre 91 ordens judiciais contra organização criminosa que atua na região de fronteira

Grupo tem envolvimento em crimes de tráfico de drogas, tráfico de armas e homicídios

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Cáceres (228 km a oeste de Cuiabá), deflagrou na manhã desta sexta-feira (21.07), a Operação Kraken, para cumprimento de 91 ordens judiciais, com alvo em uma organização criminosa envolvida em crimes de tráfico de drogas, tráfico de armas e homicídios, na região da fronteira entre o Brasil e a Bolívia.

No total são cumpridos 21 mandados de prisão, 36 de busca e apreensão domiciliar, 22 de quebras de sigilos de dados, três quebras sigilo fiscal, três quebras de sigilo financeiro, três de bloqueios de valores e três de sequestro de bens. 

As ordens judiciais são cumpridas nas cidades de Cáceres, Sapezal, Pontes e Lacerda, Tangará da Serra, e Vilhena (RO). A operação tem como foco o combate a atuação do grupo criminoso na região de fronteira, em especial, nas cidades envolvidas no esquema criminoso. 


A operação conta com a participação de policiais civis da Delegacia Regional de Cáceres, Mirassol D’Oeste, São José dos Quatro Marcos, Rio Branco, Araputanga, Tangará da Serra, Pontes e Lacerda, Sapezal e com o apoio da Gerência de Operações Especiais (GOE), CanilFron e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).


Kraken

O nome Kraken atribuído à operação é uma referência ao monstro mitológico que habitava as profundezas do mar, conhecido por sua força avassaladora. Da mesma forma, a operação tem como objetivo desmantelar a organização criminosa de grande periculosidade, que vinha causando medo e insegurança nas cidades alvo.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido