qui. dez 1st, 2022

Estudantes protestam contra casos de assédio cometido por professor e racismo na Unemat de Cáceres (MT)

Estudantes da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), de Cáceres, nesta semana, espalharam faixas pelo campus para protestar contra um caso de discriminação racial entre acadêmicos durante uma partida esportiva e um caso de assédio envolvendo um professor. A instituição investiga os dois casos.

Segundo denúncia feita à Universidade e registrada em boletim de ocorrência na Polícia Civil, durante os jogos universitários, um estudante xingou outro atleta. O ato foi presenciado pela torcida e culminou na expulsão da atlética que estudante que fez os comentários com teor discriminatório integrava.

Segundo a Unemat, as medidas necessárias referentes ao caso estão sendo tomadas. A universidade reforçou que é contra práticas de racismo dentro e fora da instituição e oferece estrutura para que os casos sejam investigados.

“A universidade é um espaço de acolhimento e inclusão, onde casos de preconceito e opressão não devem ocorrer e, caso ocorram, devam sempre ser denunciados”, diz. Leia a nota enviada pela instituição ao fim da reportagem.

Assédio

O outro caso investigado pela instituição e alvo dos protestos nesta semana é sobre assédio cometido por um professor de ciências agrárias e biológicas em um grupo de mensagens com estudantes. Enquanto falava sobre uma aula de campo que ocorreria no dia 4 de junho, um sábado, o docente escreveu que haveria banho de rio e que não era para as meninas esquecerem os biquínis.

Em resposta ao professor, uma das acadêmicas escreveu para ele não “viajar”. O docente replica, então, que elas fariam “top less” – ou seja, ficariam sem a parte de cima da roupa de banho.

Segundo a Diretoria Pedagógica e Financeira do campus da Unemat, foi aberto um processo ético contra o professor. As apurações estão sob sigilo. A instituição não informou se o docente foi afastado das atividades.

Nota na íntegra da Unemat:

“Quanto ao caso de racismo, recebemos a notificação oficial ontem, 3 de outubro. A coordenação geral dos Jogos Universitários deliberaram pela suspensão da Atlética da competição, e agora o processo será encaminhado para o Colegiado do Curso de Agronomia, que será responsável por deliberar e tomar as devidas providências.

Quanto ao caso de assédio sexual, ele foi apresentado pela Diretoria Político-Pedagógica e Financeira do Câmpus de Cáceres à Unidade Setorial de Correição (USC) da Universidade que, após detalhada análise, encaminhou os autos da denúncia para abertura de processo ético contra o docente, que corre em sigilo na Comissão de Ética da Unemat.

Também foi encaminhado pedido de providências à Ouvidoria da Universidade para que o diretor da Faculdade de Ciências Agrárias e Biológicas e o coordenador do Curso de Ciências Biológicas do Câmpus de Cáceres tomassem conhecimento do fato.

A Unemat reitera que é absolutamente contra práticas como racismo e assédio sexual dentro e fora da Instituição e, por isso mesmo, possui estrutura para que a denúncia seja feita e apurada, dentro do amparo legal, com a correta tramitação.

A Universidade é um espaço de acolhimento inclusão, onde casos de preconceito e opressão não devem ocorrer e, caso ocorram, devam sempre ser denunciados.”

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT

Qual é a sua Opinião?

Categorias