sex. set 24th, 2021

O Tribunal do Júri de Cotriguaçú (950 km a Noroeste) condenou Evandro Silva das Virgens a 14 anos de prisão, pelo crime de homicídio com duas qualificadoras: por motivo fútil e uso de meio cruel, contra a vítima, Juliana Barbosa. O crime, aconteceu 2014.

O julgamento aconteceu nesta segunda-feira (26), sob a presidência do juiz Juliano Hermont Hermes da Silva. 

A sessão de julgamento foi realizada das 9h às 16h, de forma híbrida, já que o réu está preso na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá, de onde participou por videoconferência. Magistrado, promotor, jurados e público interessado, de forma limitada, participaram presencialmente. Todas as medidas sanitárias orientadas pelos órgãos de saúde foram seguidas para evitar a propagação do coronavírus.

De acordo com a ação penal, em dia 8 de agosto de 2014, por volta de meia-noite, em um terreno baldio, às margens da Avenida Brasil, Centro da Cidade de Juruena (880 km a Noroeste) Evandro das Virgens e Juliana se encontraram para fazerem uso de entorpecente. Em dado momento houve desentendimento. Ele empurrou a vítima, que caiu ao solo e desferiu vários golpes com um pedaço de madeira atingindo a cabeça de Juliana. A mulher morreu no local. A denúncia foi recebida em 26 de agosto de 2015.

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT

Qual é a sua Opinião?

Categorias