seg. nov 29th, 2021

Aripuanã(MT): Segunda fase da Operação Causa Mortis cumpre mandados contra investigados por homicídios

Em endereços alvos da operação foram apreendidas armas, munições e entorpecentes

Na segunda fase da Operação Causa Mortis, realizada nesta quarta-feira, 07 de julho, em Aripuanã (1.002 km a noroeste de Cuiabá), a Polícia Civil cumpriu três mandados judiciais, um deles de prisão contra um homem investigado por um homicídio ocorrido no mês de dezembro passado. Nas buscas foram aprendidas armas, munições e entorpecentes. 

De acordo com o delegado Jean Paulo Nascimento, o homem preso foi indiciado no inquérito policial que apurou o homicídio ocorrido no dia 29 de dezembro, que vitimou Paulo Rogério da Silva, 35 anos.

A vítima foi alvo de quatro disparos de arma de fogo na porta de casa, no bairro Vila Operária. Dois homens em uma motocicleta chegaram na residência e chamaram por Paulo Rogério e quando ele saiu à porta, foi alvejado.

O investigado preso nesta quarta-feira foi reconhecido por uma testemunha. Com ele, foi apreendida anteriormente uma pistola calibre 9mm, cujo exame de balística requerido no curso da investigação apontou para a mesma arma utilizada no crime.

Durante as buscas realizadas em dois endereços alvos dos mandados, os policiais civis apreenderam diversos materiais e entorpecentes, entre eles uma espingarda calibre 12 com 51 munições, uma pistola ponto 40 com carregadores e 22 munições, 450 gramas cloridrato de cocaína; dinheiro, 93 porções de pasta base de cocaína; uma balança de precisão, um celular e uma motocicleta.

Os materiais foram localizados na residência do proprietário da motocicleta utilizada no dia do crime, contudo, o veículo ainda não foi encontrado.

A Operação Causa Mortis é realizada na região de Aripuanã e Colniza com o objetivo de cumprir mandados judiciais em investigações de crimes contra a vida. 

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT

Qual é a sua Opinião?

Categorias