“Irresponsável” – Em live, Bolsonaro ataca medidas dos governos estaduais contra covid-19

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez sua tradicional live de quinta-feira (19). Com máscara, o chefe do Executivo falou sobre medidas do governo para combater o coronavírus e criticou os governos estaduais que estão “tomando remédio em excesso” para impedir a propagação do covid-19.

> Panelaço no Twitter: mobilização da oposição foi 45% maior que do governo

Para Jair Bolsonaro, medidas como o fechamento de academias, shoppings e aeroportos, são exageradas.Leia mais

Governadores enviam carta ao governo para pedir medidas emergenciais19 mar, 2020

Covid-19: Governo publica MP de ajuda a empresas aéreas afetadas por…19 mar, 2020

“Algumas autoridades estaduais estão tomando medidas, e tem tido reclamação e tem tido elogio também. Mas eu deixo claro que o remédio quando é em excesso pode não fazer bem ao paciente”, declarou o chefe do Executivo. “Uns querendo fechar os supermercados, outros querendo fechar os aeroportos, outros querendo botar uma barreira entre as divisas dos estados, fechando as academias. A economia tem que funcionar, porque caso contrário, as pessoas pessoas não ficar em casa e se alimentar do nada. Tem que buscar meio de sobrevivência e se faltar emprego, falta o pão em casa e os problemas se acumulam”, concluiu o presidente.

Veja as principais medidas tomadas pelos governos estaduais:

Distrito Federal

O governo do Distrito Federal, que já havia suspendido atendimento ao público em shoppings centers, feiras populares, escolas e clubes. Outros espaços como, Zoológico, parques ecológicos recreativos, urbanos e vivenciais, além de boates e casas noturnas também não poderão funcionar.

Outra medida foi divulgada no Diário Oficial, na noite desta quarta-feira (18), determinando que bancos públicos e privados ficam proibidos de fazer atendimentos ao público em geral, somente continuam os atendimentos relacionados aos programas bancários voltados para as consequências econômicas do coronavírus e para pessoas com doenças graves. A alternativa é usar formas de atendimento remoto como virtual e por telefone.

São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), anunciou o fechamento de shoppings e academias na região metropolitana de São Paulo. A medida preventiva contra o coronavírus estará em vigor entre os dias 23 de março e 30 de abril e não engloba estabelecimentos do interior e do litoral paulista.

Bahia

O governador da Bahia, Rui Costa vai solicitar a suspensão de voos saindo ou chegando de aeroportos baianos para o exterior e para cidades brasileiras com casos de contaminação comunitária, como já é o caso do Rio de Janeiro e São Paulo. Também ficou suspenso o transporte intermunicipal de e para cidades com casos confirmados de coronavírus. Suspensão dos colégios e proibição de eventos com mais de 50 pessoas. Também está suspenso o atracamento de cruzeiros e outras embarcações de passageiros de grande.

Paraná

No Paraná, o governador Ratinho Junior decretou o fechamento das academias, galerias e estabelecimentos semelhantes, shoppings centers e centro de ginásticas.

Rio Grande do Sul

Já no Rio Grande do Sul, o governador Eduardo Leite proibiu o transporte interestadual entre o RS e todos os demais estados do país. Os veículos do transporte coletivo só poderá atender com todos os passageiros sentados, não esgotando a capacidade dos bancos. Os mercados deverão limitar o número de itens essenciais por consumidor. Os shoppings deverão fechar todas as áreas com exceção das farmácias, praças de alimentação, agências bancárias e clínicas.

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT

Qual é a sua Opinião?