seg. dez 16th, 2019

Facções criminosas travam guerra no interior de RO e tiroteio com a polícia deixa dois mortos; jovem vilhenense é preso

Rapazes do PCC iam vingar do CV por morte de companheiro em Ouro Preto

Uma guerra entre facções no interior do Estado resultou em troca de tiros com a Polícia Militar e dois membros da facção criminosa denominada Primeiro Comando da Capital (PCC) mortos durante o confronto com a polícia.

De acordo com o boletim policial, registrado na delegacia de Ouro Preto do Oeste, a Polícia Militar recebeu informações anônimas no 190 dfando conta de que vários membros da facção PCC (Primeiro Comando da Capital), haviam saído da cidade de Cacoal, com a intenção de fazer vários ataques à membros da facção rival denominada Comando Vermelho (CV), no município de Ouro Preto do Oeste.

O ataque seria uma represália pela morte de uma das lideranças do PCC, em Ouro Preto, que foi assassinada a tiros na noite da última segunda-feira, dia 01. Prontamente, os militares fizeram várias barreiras em pontos estratégicos e iniciaram uma rápida operação, abordando os veículos suspeitos.

Já por volta das 22h30, um jovem, conhecido como “Gordo”, identificado como Diego Pedro Ascacibas, foi baleado durante uma tentativa de homicídio que aconteceu na rua Costa e Silva, onde quatro indivíduos em um veículo Golf, de cor prata e placas NED-0432/Vilhena/RO, efetuaram os disparos.

Diante das informações, os policiais intensificaram o patrulhamento e,  quando uma guarnição realizava patrulhamento na BR-364, se depararam com os bandidos em fuga. Ao avistar a viatura, um dos marginais apontou uma arma em direção aos militares e efetuou vários disparos. Neste momento, houve o revide e o motorista do veículo Golf acabou perdendo o controle da direção, vindo a sair da pista e capotar em uma ribanceira.

Já com o apoio das outras radiopatrulhas, os bandidos foram cercados e presos. Dois deles morreram, sendo que somente um foi identificado como sendo Victor Gabriel de Paula Schneider, de 18 anos.

Os outros dois suspeitos, identificados como Matias Vieira e Guilherme de Melo, foram presos com duas armas de fogo. Guilherme de Melo é oriundo da cidade de Vilhena, onde trabalhava em uma loja de roupas.

A dupla confessou a autoria na tentativa do homicídio e assumiram que pertencem à facção PCC. Os criminosos devem respondem por tentativa de homicídio e formação de quadrilha. A reportagem continua a acompanhar detalhes dos fatos.

Autor: Comando 190

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT, em 21/08/2014, conforme processo nº 46210.001548/2014-14

Qual é a sua Opinião?