sáb. dez 14th, 2019

MT: Professores da rede estadual aprovam estado de greve em assembleia geral

Profissionais da rede estadual de ensino de Mato Grosso aprovaram estado de greve em assembleia geral realizada nesta segunda-feira (4). Também foi definido que no dia 12 deste mês, segundo dia letivo, será realizada uma paralisação de 24 horas. Neste dia, os professores integram uma paralisação unificada com outras categorias. Os profissionais da rede estadual de ensino, no entanto, não descartam greve geral a qualquer momento.

Segundo o presidente do Sintep, Valdeir Pereira, a mobilização é para que o governo do Estado repense a forma que vem agindo com os servidores. A grande crítica segue principalmente frente aos projetos do Executivo e escalonamento de salários. “Uma série de medidas não são cumpridas, como a legislação da dobra do poder de compra. Também está pendente a Revisão Geral Anual”.   

Valdeir diz que muitas políticas educacionais implantadas no governo anterior iniciaram o processo de desmonte das práticas pedagógicas. Na gestão atual, afirma que seguem comprometidas, pois, segundo ele, foram reforçadas com medidas ainda mais graves para a carreira dos profissionais da educação e para o direito de acesso à educação pública e de qualidade. Ele reforça a necessidade de um movimento na luta pela garantia dos direitos conquistados pelos profissionais.   

A paralisação deve contar com a adesão das mais de 600 unidades da rede estadual. “A nossa orientação será para o enfrentamento, com a adesão na paralisação unificada do dia 12. Defendemos o estado de alerta e a assembleia permanente, podendo nos mobilizar para uma greve a qualquer momento. Decidimos trazer essa discussão neste momento pois muitos profissionais estavam de férias. Uma mobilização imediata deixaria de fora os contratados, que ainda não atribuíram aulas”, afirmou.   

O ano letivo está previsto para começar na próxima segunda-feira (11).

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT, em 21/08/2014, conforme processo nº 46210.001548/2014-14

Qual é a sua Opinião?