Advogado do prefeito de Rondolândia é morto a tiros em frente à Câmara de Vereadores : Assista ao vídeo

O advogado Sidnei Soteli foi morto a tiros no início da tarde desta terça-feira (07.05), em frente à Câmara de Vereadores de Cacoal (RO). A vítima era servidor do legislativo era um dos advogados do prefeito de Rondolândia (a 1068 km de Cuiabá), Agnaldo Rodrigues de Carvalho (PP), preso no último dia 27 de abril, pela Polícia Federal, acusado de extorsão.

Conforme boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de tentativa de homicídio. No local, os policias encontraram Sidnei já sem vida no gramado e o colega Gideão Francisco da Silva, 40 anos, com um ferimento na boca.

No local também estava Renato Conceição Ferreira, 36 anos, que relatou que ele e as vítimas estavam conversando em frente à Câmara quando três indivíduos desceram de um veículo, cor branca efetuando vários disparos, em seguida fugiram.

Gideão foi socorrido por militares do Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital Heuro. O corpo de Sidnei foi removido pela funenária de plantão logo após a perícia.

Ainda segundo a PM, no local do crime foram encontrados cápsulas de munições calibre 9 milimitros e .40.

Instantes depois, na rua Castro Alves entre as avenidas Porto Velho e 7 de Setembro, os autores do crime atearam fogo no automóvel Chevrolet Classic Ls, cor branca placa NEE-2557 de Ji-paraná (RO).

O advogado tinha assumido a vaga de procurador da Casa de Leis há uma semana. Ele também trabalhou como procurador na Prefeitura de Cacoal Ministro Andreazza.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia (OAB/RO), Elton Assis, emitiu uma nota solicitando à Secretaria de Estado de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) e à Polícia Civil a devida investigação do assassinato do advogado Sidnei Sotele.

Elton Assis salienta que a diretoria da Seccional irá para Cacoal com o objetivo de acompanhar de perto a apuração do ocorrido. “A OAB Rondônia estará presente em todas as fases da investigação e irá exigir do Estado que o caso seja solucionado”.

Segundo informações, o advogado tinha uma lista extensa de polêmicas no decorrer da carreira pública. Em abril deste ano, Sidnei foi preso durante a operação FEUDO deflagrada pela Polícia Federal, com o objetivo de desarticular organização criminosa que desviava recursos públicos a partir de fraude em processo licitatório envolvendo recursos direcionados à obra de saneamento básico no município de Ministro Andreazza.

Fonte: VG Notícias

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT, em 21/08/2014, conforme processo nº 46210.001548/2014-14

You May Also Like

Qual é a sua Opinião?

%d blogueiros gostam disto: