Líder de assentamento desaparece, é encontrado morto e namorada confessa crime em MT

A própria namorada denunciou o desaparecimento da vítima à polícia. Ela confessou o crime e disse que contou com a ajuda do amante dela.

Um líder de um assentamento foi encontrado morto na noite dessa sexta-feira (12) no município de União do Sul, a 689 km de Cuiabá. De acordo com a Polícia Militar, Cleirto Alves Braga, de 49 anos, conhecido pelo apelido de Mineirinho, foi morto pela namorada dele, de 29 anos, e pelo amante dela, de 20.

Mineirinho estava desaparecido desde quarta-feira (10), data em que a namorada dele procurou a polícia e registrou o sumiço da vítima.

Namorada confessou o crime e disse que contou com a ajuda do amante dela — Foto: Polícia Militar de União do Sul/Divulgação

Namorada confessou o crime e disse que contou com a ajuda do amante dela — Foto: Polícia Militar de União do Sul/Divulgação

Uma amiga de Mineirinho disse à polícia que ele era o representante dos assentamentos Nova Conquista e que foi procurada pela namorada dele sobre o desaparecimento.

A namorada contou que Mineirinho saiu do sítio onde mora na tarde de terça-feira (9) e que retornou na quarta-feira, dia em que não foi mais localizado.

Os policiais pressionaram a namorada e ela acabou confessando o crime. Ela afirmou que ela e o amante jogaram o corpo da vítima às margens da MT-423.

Vizinho, que é amante da namorada da vítima, foi preso — Foto: Polícia Militar de União do Sul/Divulgação

Vizinho, que é amante da namorada da vítima, foi preso — Foto: Polícia Militar de União do Sul/Divulgação

O corpo estava enrolado em um lençol e amarrado por arames. A namorada confessou que premeditou o assassinato: ela emprestou uma faca do amante, que era vizinho do casal, e os dois foram até o sítio de Mineirinho, onde o mataram.

Os suspeitos não disseram o que motivou o crime. Eles foram encaminhados à delegacia da Polícia Civil.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT, em 21/08/2014, conforme processo nº 46210.001548/2014-14

You May Also Like

Qual é a sua Opinião?

%d blogueiros gostam disto: