Ex-governador de MT Júlio Campos é suspeito de ser mandante de duplo homicídio

Policiais militares e civis foram os executores do crime

Júlio Campos ex-governador de Mato Grosso foi intimado a comparecer em uma audiência que investiga um duplo homicídio, no qual ele é suspeito de ser o mandante.

A audiência acontecerá no dia 2 de maio de 2019 em Cuiabá e tratará dos crimes que ocorreram em 2004 e vitimaram o geólogo Nicolau Ladislau Ervin Haralyi, morto na cidade de São Paulo (SP), e o empresário Antônio Ribeiro Filho, assassinado no Guarujá, litoral do Estado de São Paulo.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) relatou ao Supremo Tribunal Federal (STF), que o crime teria ocorrido por uma disputa de terras que totalizavam 87 mil hectares. Segundo as investigações, o empresário vendeu essa propriedade a Julio Campos que teria em seus domínios jazidas de pedras preciosas.

Campos, porém, teria registrado o negócio no nome de dois de seus funcionários justificando que estava com o nome “sujo”, e com “problemas” na Justiça. As investigações apontam que as mortes ocorreram para ocultar o esquema ilegal de repassar a propriedade para laranjas. O geólogo também trabalhava na propriedade. Ainda de acordo com as investigações, policiais militares e civis, que atuam em Campo Grande (MS), foram os executores do crime.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT, em 21/08/2014, conforme processo nº 46210.001548/2014-14

You May Also Like

Qual é a sua Opinião?

%d blogueiros gostam disto: