Policial militar que matou colega no Quartel de Colniza(MT) pelas costas é expulso da corporação

O policial militar Wagner Alves Evangelista, que matou o colega de farda Fernando Márcio da Silva, em novembro de 2010

O policial militar Wagner Alves Evangelista, que matou o colega de farda Fernando Márcio da Silva, em novembro de 2010, no município de Colniza, teve a sua expulsão da Polícia Militar mantida por unanimidade pelo Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. A votação ocorreu na tarde de quinta-feira (24), em Cuiabá.   

Cerca de dois anos depois do homicídio, o policial foi detido novamente por receptação de motos roubadas em Ribeirão Cascalheira (900 km a Leste de Cuiabá). Na época da investigação, havia indícios de Wagner negociava e revendia as motos de origem ilícita.

Em 2014 ele foi condenado a 15 anos e 9 meses de reclusão, inicialmente em regime fechado, por homicídio qualificado, abandono de posto e falsidade ideológica, além demissão da corporação. A defesa recorreu da decisão de perda de farda e o caso só foi julgado novamente nesta semana.  

Já em 2017 o Estado foi condenado a indenizar a família de Fernando em R$ 100 mil, porque a falha na segurança nas dependências da unidade militar teriam permitido o ingresso do autor do crime no local.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT, em 21/08/2014, conforme processo nº 46210.001548/2014-14

You May Also Like

Qual é a sua Opinião?

%d blogueiros gostam disto: