Perseguição após roubo de celular termina com 4 mortos e 3 feridos em Nilópolis, RJ

Vítima do roubo e uma jovem de 19 anos que saía de casa morreram, assim como os 2 criminosos. Dois carros, um ônibus e duas motos se envolveram no acidente.

Um acidente durante perseguição após o roubo de um celular terminou com quatro mortos em Nilópolis, na Baixada Fluminense. Dois carros, um ônibus e duas motos se envolveram na batida, que deixou ainda três feridos. O caso aconteceu na Rua Antônio Félix, no bairro Manoel Reis, na manhã desta sexta-feira (28).

A perseguição começou após dois bandidos em uma moto roubarem um celular de um homem que saía de casa dirigindo um carro. A vítima, Valério da Costa, de 56 anos, iniciou foi atrás dos criminosos até bater na moto deles e capotar com o carro.

Valério chegou a ser socorrido pelos bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos. Um dos criminosos morreu no local do acidente. A esposa de Valério ficou ferida e foi hospitalizada.

Carro de vítima ficou destruído após capotar — Foto: Reprodução/TV Globo

Carro de vítima ficou destruído após capotar — Foto: Reprodução/TV Globo

Uma segunda moto, de uma mulher de 19 anos que saía da academia também foi atingida. Vitória Rodriges foi arremessada por cerca de 15 metros. Ela chegou a ser socorrida, mas morreu antes de dar entrada no hospital. Foi o pai dela que prestou socorro.

“Ela deu o último suspiro quase chegando no hospital. Eu senti quando eu estava segurando ela. Ela respirou e não voltou mais. Eu fiquei desesperado”, disse Jonas Rodrigues, muito abalado com a morte da filha.

O carro de Valério também atingiu outro veículo, que acabou se chocando contra um ônibus. Duas pessoas ficaram feridas após o veículo se chocar e foram levadas para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, e já foram liberadas.

“Geralmente a gente vê aí pela rua aí é pai chorando que perdeu o filho por causa dessas violências. Muitas vezes por causa de um celularzinho pequenininho que não vale nada. Eles roubam e ainda tiram a vida dos outros”, desabafou o pai de Vitória.

Vitória, de 19 anos, saía de casa quando foi atingida pelo carro — Foto: Reprodução

Vitória, de 19 anos, saía de casa quando foi atingida pelo carro — Foto: Reprodução

‘Cena de guerra’, diz testemunha

Uma testemunha que viu o acidente disse que parecia uma cena de guerra.

“Foi uma cena de guerra, uma cena de guerra mesmo. E a realidade que o Rio de Janeiro tá vivendo, o momento que o Rio de Janeiro tá vivendo. Uma sociedade de caos. Tá entregue às traças mesmo a sociedade”, contou João Felipe Freitas, que viu o acidente.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT, em 21/08/2014, conforme processo nº 46210.001548/2014-14

You May Also Like

Qual é a sua Opinião?

%d blogueiros gostam disto: