Dois garimpeiros morrem em confronto com a PM após nova ocupação em área de garimpo ilegal em MT

Segundo a PM, uma nova invasão foi registrada na segunda-feira (3) e desde então, 80 pessoas estão na Serra do Caldeirão, em Pontes e Lacerda. As vítima foram identificadas como Diego Souza Silva e Rogério de Brito Pereira, ambos de 31 anos.

 Dois garimpeiros morreram, na quinta-feira (6), durante um confronto com policiais militares na Serra do Caldeirão, em Pontes e Lacerda, a 483 km de Cuiabá. As vítima foram identificadas como sendo Diego Souza Silva e Rogério de Brito Pereira, ambos de 31 anos.

Segundo a Polícia Militar, os dois e outras 80 pessoas invadiram a área de garimpo ilegal, que ficou conhecida como “Nova Serra Pelada”.

A nova invasão foi registrada na segunda-feira (3). Desde então, segundo a PM, 80 pessoas estão no local.
De acordo com o boletim de ocorrência, ao chegar no local para fazer a desoupação, os policiais foram recebidos com tiros, quando o confronto teve início. Diego e Rogério foram atingidos e encaminhados a uma unidade hospitalar. No local, uma equipe constatou as mortes.

Em 2015, no auge da ocupação, a busca pelo ouro no local chegou a atrair milhares de pessoas de várias partes do país.

De acordo com a polícia, militares monitoram a área invadida e fazem diligências na região para evitar que outras pessoas entrem na área.

Conhecida como ‘Nova Serra Pelada’, a área pertence à União. Em março de 2016, no entanto, o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) concedeu dois alvarás com duração de três anos para duas mineradoras que apresentaram requerimentos de pesquisa mineral na área em 1991 e 2000.

Os alvarás abrangem 7.385 hectares entre Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade, a 562 km da capital.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *