Operação prende golpista que inspirou filme ‘VIPs’ por apresentar documentos falsos para progressão de regime em MT

Marcelo Nascimento da Rocha foi preso nesta sexta-feira (31), em Cuiabá, durante a 2ª fase da Operação Regressus. Ele já tinha passado um mês preso entre abril e maio pelo crime.

O empresário Marcelo Nascimento da Rocha, cuja história inspirou o filme “VIPs – Histórias reais de um mentiroso”, foi preso novamente nesta sexta-feira (31), em Cuiabá, durante a 2ª fase da Operação Regressus, deflagrada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado, acusado de fraude processual para a progressão de regime.

A defesa dele afirmou que não caberia a prisão preventina, porque ele tem residência fixa e não há risco de fuga. “A gente vai tirar cópia do processo na íntegra para ver que providência tomar”, disse o advogado Neyman Monteiro.

Outro mandado de prisão também foi cumprido contra o acusado de tráfico de drogas Márcio Batista da Silva, conhecido como Dinho Porquinho, mas ele já estava preso na Penitenciária Central do Estado (PCE), na capital, onde cumpre pena por outros crimes.

Os mandados de prisão foram expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá. Marcelo foi preso na casa dele, em um prédio localizado em região nobre da capital.

Marcelo e Dinho Porquinho são acusados de conseguirem progredir para o regime semiaberto ao induzirem a Justiça a erro, apresentando documentos falsos.

Eles foram indiciados por fraude processual, falsidade ideológica e associação criminosa.
Primeira fase

Marcelo e Márcio já tinham sido alvos da primeira fase da Operação Regressus, em abril deste ano. Mas, um mês depois da prisão, no Centro de Ressocialização de Cuiabá, ele foi solto.

Considerado um dos maiores golpistas do país, Marcelo inspirou o filme e no livro “VIPs – Histórias Reais de um Mentiroso, com atuação de Wagner Moura no papel do golpista. Piloto de avião, Marcelo é acusado de aplicar diversos golpes em pelo menos quatro estados.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *