TCE vai apurar pagamentos de gestores no Piauí a empresa que premia até jumento

“O foco da apuração do TCE-PI são as premiações e condecorações de prefeitos e outros gestores piauienses pela União Brasileira de Divulgação (UBD), de Recife (PE), e pelo Instituto Tiradentes, de Minas Gerais”, diz a nota.

A denúncia apresentada pelo Fantástico, da Rede Globo, acendeu o alerta no Tribunal de Contas do Estado do Piauí, que fará um levantamento dos pagamentos feitos às empresas acusadas de venderem premiações à gestores. O caso ganhou grande repercussão, depois que a reportagem conseguiu que um jumento fosse premiado, comprovando a total falta de critérios para as homenagens.

– Na foto, os prefeitos Padre Walmir (PT), de Picos; o Professor Ribinha (PT), de Campo Maior; Ricardo Sales, de Murici dos Portelas, e Rubens Vieira, de Cocal, alguns dos que receberam a premiação.

Em nota, o TCE disse que vai fazer um levantamento de prefeitos, presidentes de Câmaras Municipais, secretários e outros gestores públicos que receberam premiações e condecorações de entidades e instituições promotoras de eventos no país.

“A finalidade é descobrir se essas premiações foram pagas com recursos públicos e gastos irregulares com viagens, diárias, hospedagem e outras despesas”, explica o tribunal.

Serão levantados dados do período de 2014 e 2018, num trabalho que será conduzido pela realizada pela DFAM (Diretoria de Fiscalização da Administração Municipal) e Dgecor (Diretoria de Gestão Estratégica da Informação e Combate à Corrupção). “O foco da apuração do TCE-PI são as premiações e condecorações de prefeitos e outros gestores piauienses pela União Brasileira de Divulgação (UBD), de Recife (PE), e pelo Instituto Tiradentes, de Minas Gerais”, diz a nota.

José Inaldo Oliveira, diretor da Dgecor, explica que em casos de pagamentos irregulares, os gestores serão responsabilizados na forma da lei.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *