‘Doutor Bumbum’ e mãe são presos pela PM dentro de centro empresarial na Barra da Tijuca

Eles receberam informações do Disque-Denúncia

O médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como “Doutor Bumbum”, foi preso na tarde desta quinta-feira dentro do centro comercial Barra Space Center, na Avenida das Américas. Ele foi preso junto com a sua mãe, Maria de Fátima Barros Furtado, por policiais do 31º BPM (Barra da Tijuca) a cerca de 7 Km do condomínio onde ele mora, na Barra. Os dois são suspeitos de envolvimento no procedimento que causou a morte a bancária Lilian Calixto, de 46 anos, e estavam foragidos desde domingo.

Os dois foram levados para a 16ª DP (Barra da Tijuca). Os PMs chegaram ao médico após receberem informações do Disque-Denúncia. Mais cedo, policiais do 10º BPM (Barra do Piraí) tinham feito uma busca em Vassouras, no Sul Fluminense. Os agentes foram até uma fazenda e um hotel na cidade, de propriedade do empresário Carlos César Matoso Furtado, pai de Denis, que confirmou que o filho esteve no local na quarta-feira, dia 11. Os PMs tinham ainda a informação de que o médico teria comprado um Fiat Punto branco, numa concessionária em Vassouras.

A namorada de Denis, Renata Fernandes Cirne, de 19 anos, foi presa no domingo, após a morte da bancária. Ela foi transferida na quarta-feira para o presídio de Benfica, e é acusada de ter participado do prodimento que terminou com a morte de Lilian Calixto.

Nesta quinta-feira, o Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) cassou o registro do médico em um processo ético-profissional. A decisão ainda deve ser submetida ao Conselho Federal de Medicina (CRM), e cabe recurso. Em março de 2016, o “Doutor Bumbum” foi alvo de uma interdição cautelar para o exercício da profissão, a qual foi suspensa três meses depois pela Justiça. O CRM-DF informou que o processo é sigiloso e não deu detalhes sobre o caso. O médico também possui registro profissional no CRM de Goiás.

O Conselho Regional de Medicina do Rio (Cremerj) vai abrir uma sindicância para investigar a conduta do médico. Denis não poderia atuar profissionalmente no Rio de Janeiro sem autorização do conselho. O resultado dessa sindicância será enviada aos conselhos regionais onde ele possui registro.

RELEMBRE O CASO

A bancária Lilian Calixto, de 46 anos, morreu no domingo após passar por um procedimento estético na cobertura do médico Denis Cesar Barros Furtado, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. A namorada dele, Renata Fernandes Cirne, de 20 anos, foi detida no último domingo por suspeita de participação no procedimento. Conhecido como “Doutor Bumbum”, Denis, de 45 anos, tem sete anotações em sua ficha criminal. Uma delas, de 1997, é por homicídio e foi feita quando o médico tinha 24 anos, segundo a delegada Adriana Belém, titular da 16ª DP (Barra da Tijuca).

Outras duas pessoas são procuradas pela polícia: a mãe de Denis, Maria de Fátima Barros, de 66 anos — também médica, mas teve o CRM cassado —, e a técnica de enfermagem Rosilane Pereira da Silva, de 24. Todos foram indiciados por homicído qualificado e associação criminosa. Além de auxiliar o médico, Rosilane também trabalhava como empregada doméstica para ele, de acordo com a polícia.

Uma mulher, cuja identidade não foi revelada, já havia registrado ocorrência na 16ª DP (Barra da Tijuca) no dia 1º de maio após ter descoberto que faria uma bioplastia de glúteos em uma cobertura na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, em vez de uma clínica.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *