Irregularidades em pagamentos de diárias a servidores de MT são identificadas em auditoria

O diagnóstico foi feito baseado em informações de controle interno realizadas no ano de 2017 em 16 órgãos do governo.

Irregularidades em pagamentos de diários a servidores de Mato Grosso foram encontradas em uma auditoria da feita pela Controladoria Geral do Estado (CGE). O resultado foi divulgado nessa segunda-feira (21).

O diagnóstico foi feito baseado em informações de controle interno realizadas no ano de 2017 em 16 órgãos do governo.

De acordo com a CGE, na gestão financeira, alguns dos problemas encontrados foram: pagamento de diárias a servidor depois do retorno da viagem, inscrição de restos a pagar sem disponibilidade financeira e existência de diárias sem prestação de contas e sem o devido ressarcimento.

Também foi encontrada a situação de concessão de adiantamento para custear despesas.
Já na gestão contábil, alguns dos problemas identificados por auditores do Estado foram: diferenças de relatórios e demonstrativos do Sistema Eletrônico de Planejamento, Contabilidade e Finanças (Fiplan), falta de contabilização das garantias contratuais e outros.

Como principais causas das ocorrências, a equipe de auditoria apurou deficiências nos fluxos processuais, servidores sem capacitação formal, insuficiência na supervisão/monitoramento, servidores em número insuficiente, ausência de manuais técnicos ou instruções desatualizadas.

Entre os órgãos analisados, estão: Secretaria de Saúde (SES), Secretaria de Segurança Pública), Universidade de Mato Grosso (Unemat), MT Saúde, Secretaria de Cidades (Secid), Secretaria de Infraestrutura (Sinfra), Departamento de Trânsito (Detran), Secretaria de Educação (Seduc), Secretaria de Fazenda (Sefaz), Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e Secretaria de Meio Ambiente (Sema).

O relatório também foi encaminhado ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT).

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *