Professores ‘invadem’ prefeitura em protesto para cobrar RGA em Tangará da Serra (MT)

Profissionais reivindicam a concessão da RGA referente a 2017 e 2018, revisão do plano de carreira e o pagamento da hora-atividade. Ato, segundo os organizadores, foi pacífico.

Cerca de 200 professores de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, fizeram um protesto nesta terça-feira (24) no prédio da prefeitura para cobrar a Revisão Geral Anual (RGA) referente a 2017 e 2018. O ato, segundo os organizadores, foi pacífico.

Os profissionais aderiram aderiram a um movimento nacional e também paralisaram as atividades durante o dia.

Com faixas e cartazes, os professores entraram no prédio da prefeitura e dialogaram com os servidores das secretarias. O prefeito Fábio Junqueira (MDB) foi procurado pelos profissionais, mas não estava no prédio.

O secretário municipal de Educação, Adriano Fernandes, disse que 80% das escolas estão com as atividades paralisadas no município.

São aproximadamente 8 mil alunos sem aula. Fernandes disse que as reivindicações serão analisadas para que possam ser feitas melhorias e que o dia de aula deve ser reposto no calendário escolar.

A categoria ainda cobra a revisão do plano de carreira e o pagamento da hora-atividade.

Os professores preveem outra manifestação para o dia do aniversário do município.

Segundo a representante do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Francisca Lima, a prefeitura suspendeu o desfile cívico.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator na Empresa O Pantanal OnLine, sob o número 0002048/MT, em 21/08/2014, conforme processo nº 46210.001548/2014-14

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: