Por redução da jornada de trabalho, profissionais da Educação fazem paralisação em Sinop (MT)

Professores e técnicos afirmam que redução da jornada foi acordada com o município em 2011. Prefeitura diz que reivindicações estão sendo avaliadas.

Profissionais da rede municipal de Educação de Sinop, a 503 km de Cuiabá, fazem uma paralisação nesta segunda-feira (26) para cobrar melhorias para o setor.
Eles se reuniram em frente à Prefeitura de Sinop e reivindicaram pautas antigas da classe, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep-MT) no município, Maria Aparecida Moreira.
Em nota, a Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Cultura afirmou que recebeu a pauta de reivindicação da categoria e está avaliando as possíveis propostas de adequações de técnicos e professores.

De acordo com o Sintep, a principal cobrança dos profissionais é quanto à redução da jornada de trabalho dos professores e dos técnicos. O sindicato pontua, ainda, que todos os profissionais do setor participam da mobilização.
“É uma pauta nossa de 2011. Quando a gente aprovou o Plano de Carreira junto à administração, ficou acordado que, a cada dois anos, iríamos reduzir duas horas da jornada de 40 horas, para chegar na jornada de 30 horas. E a redução da jornada dos técnicos, que agora são os únicos que estão, dentro da carreira, com jornada de 40 horas”, disse a presidente do sindicato.
De acordo com a prefeitura, apenas estão em funcionamento as escolas municipais de educação infantil Monteiro Lobato e Sylvia Orthof e as escolas municipais de educação básica Aleixo Schenatto, José Reinaldo, Lizamara e Silvana.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *