Ao vivo: juiz Sergio Moro concede entrevista ao Roda Viva

Augusto Nunes conduz primeira entrevista ao vivo do magistrado desde o início da Lava Jato; entrevista é primeiro assunto mais falado no Twitter mundial

O juiz federal Sergio Moro concede uma entrevista para o programa Roda Viva, da TV Cultura. Conduzida pelo colunista de VEJA Augusto Nunes, que se despede do programa após cinco anos, a conversa será a primeira que o juiz terá ao vivo desde o início da Operação Lava Jato, em março de 2014. Na pauta, a prisão após condenação em segunda instância, os processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o futuro das investigações. A entrevista ocorre no mesmo dia em que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou os embargos de declaração de Lula contra a condenação imposta a ele, de doze anos e um mês de prisão, no caso do apartamento tríplex do Guarujá (SP). O petista permanecerá solto por um salvo-conduto do Supremo Tribunal Federal (STF), até que este conclua o julgamento de um habeas corpus preventivo pedido pelo ex-presidente. A bancada rotativa do programa é composta pelos jornalistas João Caminoto, diretor de Jornalismo do Grupo Estado; Sérgio Dávila, editor-executivo do jornal Folha de S.Paulo; Fernando Mitre, diretor de Jornalismo da Rede Bandeirantes; Daniela Pinheiro, diretora de Redação da revista Época; e Ricardo Setti, jornalista e escritor.

Acompanhe ao vivo a entrevista do juiz Sergio Moro no Roda Viva:

23:59 – Acabou a entrevista com o juiz federal Sergio Moro. Boa noite!

23:55 – Sergio Moro critica “mania” dos brasileiros de procurar um “salvador da pátria, num dom Sebastião que vai vir e expirar nossos pecados”. Instado a manifestar uma preferência sobre um candidato para o pleito de outubro, não se posicionou.

23:46 – “Já falaram de excessos de rigor, mas nunca de desonestidade”, diz o juiz da Lava Jato. Para ele, Roberto Tacla Durán é “apenas, um mentiroso”. Foragido na Espanha, Durán acusou Moro de receber valores indevidos através de um amigo para favorecer delatores da operação. Na entrevista ao Roda Viva, juiz diz acreditar que é apenas uma tentativa de afastá-lo do caso.

23:42 – Moro relembrou que, no acórdão em que condenou Lula a 12 anos e um mês de prisão, o TRF4 já mandou a prisão do ex-presidente esgotados todos os recursos. “Tenho que cumprir a ordem do Tribunal Regional Federal”.

23:37 – ‘Sou apenas um cumpridor da ordem’, diz o magistrado sobre a possibilidade de prender o ex-presidente Lula (PT). “Eu não tenho nem a opção, de cumprir ou não cumprir”.

23:33 – Relacionamento entre Justiça, Polícia Federal e Ministério Público Federal “já foi mais harmonioso”, reconhece Moro. Juiz completa que, no entanto, as entidades trabalham bem em Curitiba.

23:31 – Roda Viva assume a primeira posição nos trending topics do Twitter mundial.

23:29 – Audiência: o Roda Viva com o juiz Sergio Moro tem alto resultado de audiência. O programa, que oscila entre 0.5 e 1.5 ponto está registrando mais de 4 pontos na maior parte do tempo.

23:28 – “Tinha que colocar o número 6 bilhões de reais em um pôster e distribuir. É esse o tamanho do saque que foi feito na Petrobras”

 

Juiz Sergio Moro

23:16 – O juiz Sergio Moro falou sobre as suas perspectivas para as eleições de 2018: “Eu vejo bons candidatos. Outros nem tanto. E outros que mereçam um juízo maior de censura”. Ele não nominou ninguém e não comentou sobre possíveis pretensões políticas para o futuro.

23:09 – “Jamais pedi escusas”, disse o juiz, sobre a polêmica da divulgação de uma conversa entre a então presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2016. Moro se defendeu e alegou que os áudios não dizem respeito a fatos privados da vida de ambos.

“Foi uma decisão que eu tomei pensando estar fazendo a coisa certa. O ministro Teori entendeu que não e revisou”, completou.

23:06 – O juiz Sergio Moro defendeu que os eleitores cobrem seus candidatos a defenderem projetos de lei que reinstituam a prisão em segunda instância caso esta seja revista pelo STF.

23:01 – “Espero que o Supremo Tribunal Federal tome a melhor decisão”, diz Moro sobre habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula. O juiz diz que prisão em segunda instância vai além da Lava Jato: “tem peculatos milionários, desvios de dinheiro da Saúde e da Educação, que fazem muita falta para a população, e outros casos, como estupradores e pedófilos. Isso só no meu local de trabalho”. “Passaria uma mensagem errada, no sentido de que não cabe mais avançar”.

22:53 – Moro relembrou o começo da operação e como se puxou o “fio” da corrupção na Petrobras. Um esquema de lavagem de dinheiro que esbarrou na política quando se descobriu que um doleiro recebia dinheiro de empreiteiras e repassava a empresas de fachada, em nome de um diretor da estatal. Ele está se referindo a Alberto Yousseff e a Paulo Roberto Costa.

22:50 – A hashtag #RodaViva é o segundo assunto mais compartilhado nos trending topics mundiais do Twitter.

22:41 – O juiz Sergio Moro que, apesar de ter imóvel próprio, recebe auxílio-moradia de 4.378 reais por mês. Ele ressalvou que a imprensa tenha “o direito de questionar”, mas volta a argumentar que o salário dos magistrados não é reajustado há três anos e que a legislação obriga que isso ocorra anualmente. O magistrado argumenta que esse questionamento ocorre pelo Brasil ser desigual, mas que a situação tem que ser analisada “de maneira mais abrangente”.

22:35 – Moro defendeu o uso de prisões preventivas. Citou o exemplo da Odebrecht, que só desmontou seu “departamento de propinas” mais de um ano depois do início da Lava Jato, quando seu presidente, Marcelo Odebrecht, foi preso. “A prisão preventiva é excepcional e tem que ser excepcional. Mas, para mim, esse era um quadro de excepcionalidade”.

22:33 – Acordão? Não. O juiz Sergio Moro diz que não acredita que haja um “acordão” para proteger o ex-presidente Lula (PT) no STF. “Eu não posso acreditar em uma hipótese dessa”, afirmou.

22:32 – Questionado sobre o Supremo Tribunal Federal (STF) e a lentidão com a qual os processos contra políticos correm na Corte, Moro disse que o foro privilegiado “não tem funcionado” e defende sua revisão. O juiz também cita uma ação, em tramitação no próprio STF, que deve restringir este foro.

22:30 – O juiz Moro lamentou que “infelizmente, por conta de ilusões e paixões, algumas pessoas não se conformam, seja com absolvições, seja com condenações”, questionado sobre a reação popular às decisões contra acusados na Lava Jato.

22:26 – O juiz Sergio Moro respondeu a primeira pergunta fazendo uma defesa da prisão após a condenação em segunda instância. Moro citou jurisprudência, no Brasil e no exterior, que embasariam o entendimento e argumentou que sua reversão poderia levar à prescrição de pena de poderosos.

“De uma maneira bastante simples, essa generosidade de recursos consegue ser muito bem explorada, por criminosos e poderosos política e economicamente, que são eles que podem contratar os melhores advogados.”

22:18 – Começa a entrevista do juiz federal Sergio Moro no Roda Viva, da TV Cultura.

22:12 – No despacho em que mandou prender o empreiteiro Gerson Almada, da Engevix, condenado em segunda instância, o juiz Sergio Moro pressionou o Supremo para que não reveja seu atual entendimento. “Espera-se, enfim, que a jurisprudência que nos permitiu avançar tanto e que é legado do ministro Teori Zavascki não seja revista, máxime por uma Corte com o prestígio do Supremo Tribunal Federal e por renomados ministros como Rosa Weber, Celso de Mello, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Marco Aurélio e Ricardo Lewandowski“, escreveu o magistrado.

Esse deve ser um dos principais temas da entrevista nesta segunda-feira.

21:59 – Acompanhante de Moro na visita à Cultura, o juiz Anderson Furlan falou a VEJA. O magistrado disse que o colega não se atentou ao julgamento dos embargos de Lula. “Juiz não tem só uma causa, ele tem outras preocupações”. Furlan também afirmou que, à distância, Moro deu expediente até as 18h.

21:40 – Celebridade: o juiz Sergio Moro está sendo tietado nos bastidores da TV Cultura. Ele está sendo procurado para posar para fotos com convidados da emissora. Ele está acompanhado do amigo e também juiz federal Anderson Furlan.

21:30 – O juiz Sergio Moro já se encontra na sede da TV Cultura, emissora educativa do estado de São Paulo, para participar do Roda Viva. Duas barreiras policiais foram impostas aos que chegavam para acompanhar a entrevista.

Até agora, o medo de manifestantes não se justificou. Segundo o presidente da Fundação Padre Anchieta, Marcos Mendonça, há menos de uma dezena de pessoas contra o juiz em frente a emissora. Também estão presentes, em número maior, manifestantes pró-Moro

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *