Colniza(MT): Bomba Drª Yana é presa suspeita de envolvimento na morte do Prefeito

Drª. Yana trabalha no Hospital Municipal André Maggi de Colniza, aonde a mesma foi presa na véspera de Natal

A equipe do Site O Pantanal OnLine recebeu informações de que a Doutora Yana Fois Coelho Alvarenga, Médica do Hospital Municipal de Colniza André Maggi, foi Presa na tarde deste domingo dia 24 de dezembro de 2017, dentro do Hospital.

A polícia cumpriu um mandado de prisão temporária contra a médica Yana Fois Coelho Alvarenga, que é acusada de participação na morte do prefeito de Colniza, Esvandir Antonio Mendes, assassinado a tiros no dia 15 de dezembro de 2017.

O carro utilizado pelos três suspeitos para fugir depois da execução seria de Yana. Ela é acusada de participação indireta no crime.

Segundo informações obtidas, Yana é do estado do Pará e é companheira do suspeito Antônio Pereira Rodrigues Neto.

“A Yana tentou ocultar o crime, dizendo que o marido estava em casa quando cometeu o homicídio do prefeito”, disse uma fonte.

A médica foi levada para delegacia de Colniza e presta depoimento ao delegado Edison Pick, que está no comando das investigações.

Além da médica, um menor, que seria irmão de Antônio, também foi apreendido e será ouvido.

O menor teria dirigido um veículo de Yana para tentar dar fuga aos envolvidos no crime.

Yana teve o mandado de prisão temporária (30 dias) expedido pela Justiça. Já o adolescente deve permanecer apreendido por 45 dias, segundo o delegado.

Conforme o delegado Edson Pick, o carro da médica foi apreendido e foi deferido pela Justiça o pedido feito por ele para que o adolescente seja transferido para uma unidade socioeducativa em Cuiabá.

O motivo do crime ainda não foi esclarecido, segundo Pick, mas a suspeita é de o assassinato tenha sido motivado por uma dívida.

Mais informações a qualquer momento.

 

O crime

As investigações apontam que o prefeito conduzia uma caminhonete preta e estava acompanhado do secretário de Finanças, sendo interceptado pelos suspeitos a cerca de 7 km da entrada da cidade.

Os executores efetuaram vários disparos contra o prefeito, que ainda conseguiu dirigir, mas morreu já no perímetro urbano da BR-174. Dois disparos feriram a perna esquerda e as costas do secretário Admilson Ferreira dos Santos, sendo um na perna esquerda e outro nas costas. O quadro de saúde do secretário é estável.

O corpo de Esvandir foi levado para Rondônia, onde foi sepultado neste domingo (17). Primeiro, foi realizado um velório no sábado, no ginásio municipal de Colniza, e depois o corpo foi levado para Ji-Paraná (RO).

Várias pessoas acompanharam o velório na cidade e se emocionaram. Município mais violento Colniza já foi considerado o município mais violento do país, em 2007, segundo levantamento do Mapa da Violência.

De acordo com o estudo, a taxa de homicídios em Colniza foi de 165,3 casos a cada 100 mil habitantes. Em março deste ano, o ex-vereador Élpido da Silva Meira (PR), de 53 anos, também foi assassinado a tiros dentro de casa, em Colniza.

 Ele foi atingido por disparos no tórax, segundo a Polícia Militar, quando chegava na residência. Nada foi levado da casa pelos suspeitos.

A região de Colniza é conhecida como uma área de conflitos agrários. Em abril deste ano, nove trabalhadores rurais foram assassinados na gleba Taquaruçu do Norte, naquele município. A motivação dos crimes seria a extração de recursos naturais da área.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *