Terror em Colniza – Assassinato de prefeito teria sido motivado por dívida, diz secretário de Segurança de MT

Prefeito Esvandir Antonio Mendes foi assassinado dentro de caminhonete, em Colniza. Secretário de Segurança diz que vai reforçar segurança na cidade.

O assassinato do prefeito de Colniza, a 1.065 km de Cuiabá, Esvandir Antonio Mendes, de 61 anos, teria sido motivado por uma dívida. Essa é a principal linha de investigação da Polícia Civil, segundo Gustavo Garcia, secretário de Segurança Pública de Mato Grosso. O secretário foi entrevistado no Bom Dia Mato Grosso nesta segunda-feira (18).

O prefeito foi executado com vários tiros dentro do carro dele, na sexta-feira (15). Ele não reagiu. Um empresário (que atua no ramo de táxi aéreo e de combustível), que teria encomendado o crime, e outras duas pessoas foram presas no sábado (16) e indiciadas pelo assassinato.

De acordo com o secretário, ao que tudo indica, o crime foi cometido por causa de uma dívida, supostamente de campanha ou da prefeitura.

“Nós temos 10 dias para conclusão do inquérito, nesse período nós iríamos verificar todas as hipóteses e aí concluiremos a real motivação. A princípio seria essa mesma a motivação [dívida]”, declarou Garcia.

O alto escalão da segurança pública de Mato Grosso deve se reunir nesta segunda-feira para traçar um plano de segurança para Colniza. O secretário adiantou, durante a entrevista, alguns detalhes do planejamento.]

“A fim de estabelecer uma paz social e dar uma tranquilidade aos moradores, vamos instalar uma operação, no mínimo por 60 dias [em Colniza]. Vamos encaminhar unidades especializadas da polícia para a cidade, além disso reforçaríamos a base da Polícia Civil para ver os casos que estão pendentes de elucidação”, finalizou Garcia.

Crime

O prefeito dirigia uma caminhonete preta e estava acompanhado do secretário de Finanças, Admilson Ferreira dos Santos, de 41 anos, quando dois homens se aproximaram do veículo, a aproximadamente 7 km da entrada da cidade.
Os criminosos efetuaram vários disparos contra o prefeito, que ainda conseguiu dirigir até o perímetro urbano.
O corpo de Esvandir foi levado para Rondônia, onde foi sepultado neste domingo (17). Primeiro, foi realizado um velório no sábado, no ginásio municipal de Colniza, e depois o corpo foi levado para Ji-Paraná (RO). Várias pessoas acompanharam o velório na cidade e se emocionaram.
Logo depois de ser velado, o corpo de Esvandir seguiu por um cortejo pelas ruas de Ji-Paraná e foi levado até o Cemitério da Saudade, onde foi sepultado, no fim da manhã deste domingo.

Suspeitos

O empresário Antônio Pereira Rodrigues Neto, apontado como suspeito de mandar matar o prefeito de Colniza, e mais dois suspeitos do crime, foram indiciados. Os três foram presos nesse sábado (16) e estão na cadeia pública do município.

Eles devem responder pelos crimes de homicídio qualificado por motivo fútil, promessa de recompensa e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. A reportagem ainda não localizou o advogado do empresário. Os outros dois presos serão defendidos por um defensor público, que ainda irá se inteirar do caso.

Jornalista Renato Pantanal

Jornalista e redator

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *