Jornalista R. Pantanal 17 de novembro de 2017

Com gols e choro de Deyverson, Palmeiras goleia Sport e se garante no G-4

O Palmeiras garantiu uma vaga na Libertadores. Com a vitória por 5 a 1 em cima do Sport nesta quinta-feira (16), no Allianz Parque, a equipe assegurou que estará na competição sul-americana na temporada que vem. De quebra, o time ainda entrará direto na fase de grupos da Libertadores, pois um lugar entre os quatro primeiros está garantido com as derrotas de Botafogo e Flamengo.

O jogo desta noite ficou marcado pelo desabafo de Deyverson. O atacante fez dois gols – o quarto em dois jogos – e, no primeiro, saiu chorando e quase não comemorou. Segundos antes, ele havia desperdiçado uma chance clara e ouviu o estádio pedir em coro a entrada de Willian. Os outros gols foram marcados por Luan, Dudu e Keno. Diego Souza descontou para os visitantes.

Agora, com a vaga garantida, o Palmeiras luta para conseguir ficar o mais alto possível na tabela para aumentar a sua premiação. A próxima rodada está marcada para segunda-feira, 20h, em Florianópolis, contra o Avaí.

Já o Sport segue com grandes chances de atuar na segunda divisão em 2018. Com 36 pontos, a equipe está mais perto do lanterna, que tem 33 pontos, do que do primeiro time fora da zona de rebaixamento, que é o Vitória, com 40 pontos. Na próxima rodada, o desafio dos pernambucanos está marcado para 17h de domingo, contra o Bahia.

Só deu Prass no primeiro tempo
O melhor e mais exigido jogador do Palmeiras no primeiro tempo foi Fernando Prass. O goleiro precisou intervir em três ocasiões claras de gol e ainda viu Diego Souza perder uma cabeçada cara a cara ao colocar a bola para fora. No primeiro tempo, foram oito finalizações dos pernambucanos contra só três dos paulistas. O detalhe é que nenhuma tentativa dos donos de casa levou perigo.

Excesso de erros na “hora H”
O Palmeiras teve mais posse de bola no primeiro tempo, mas abusou dos erros de passe, especialmente no terço final de campo, que é quando os atletas precisam tomar as decisões mais importantes para tentar vencer o goleiro adversário. Deyverson, Keno e Dudu revezaram entre os erros que irritaram o público.

Allianz Parque tem pior público do ano
O Allianz Parque teve 18.744 pessoas para assistir ao jogo desta quinta-feira. Isso significa o pior público do estádio em 2017. Antes, o recorde negativo tinha acontecido no 2 a 0 para a Chapecoense, em agosto, com 21.261 pessoas. O Palmeiras, no entanto, já teve uma bilheteria ainda pior nesta temporada. Contra a Ponte Preta, só 17.978 palmeirenses foram ao estádio. Esse jogo, no entanto, foi disputado no Pacaembu.

Bigode!
No segundo tempo, o Palmeiras esboçou ir um pouco mais para cima do Sport e conseguiu levar perigo com um chute de Keno, resultado de trama entre Moisés e Dudu. Logo em seguida, o camisa 7 lançou uma bola para Deyverson e, de costas, o atacante viu a bola bater nele mesmo e se oferecer para o atleta do Sport. Em seguida, ele recebeu novamente de frente para Magrão, mas colocou para fora. O lance foi a senha para que o estádio puxasse um coro pedindo Willian. O curioso é que os palmeirenses não cantaram pelo nome do atacante, mas sim pelo apelido.
Choro de Deyverson cala as cornetas
Depois de ouvir o estádio pedir por sua saída imediatamente após perder uma chance, Deyverson respondeu da melhor forma possível: fazendo um gol. Ele desviou belo cruzamento de Dudu para vencer o goleiro e abrir o placar. O atacante comemorou de maneira tímida e viu os atletas pedirem aplausos para as arquibancadas. Contra o Flamengo, ele fez os dois gols da vitória por 2 a 0 no domingo passado. Pressionado, ele chorou dentro de campo para celebrar o tento. Quando o jogo já tinha a vitória praticamente garantida, ele ainda fez mais um para ampliar o placar para 3 a 0.

Luan encaminha a vitória e vê Dracena sair mancando
Depois de fazer o primeiro, o Palmeiras quase fez o segundo no lance seguinte com Dudu. Em chute do capitão, a bola raspou a trave de Magrão. Poucos minutos depois, no entanto, Luan praticamente sacramentou a vitória. Em bola levantada na área, ele subiu sozinho e conseguiu fazer o 2 a 0. Antes mesmo de a bola voltar a rolar, Edu Dracena precisou sair do time mancando e foi substituído por Antônio Carlos.
Diego Souza desconta para o Sport. Michel Bastos anima a galera
Quando a torcida já contava os minutos para celebrar de vez a vaga no G4, o Sport descontou. Diego Souza voltou a ficar sozinho dentro da área e conseguiu cabecear no chão para vencer Fernando Prass e diminuir o placar.

Um pouco antes, Michel Bastos tinha levantado a galera com um chapéu perigoso, dentro de sua própria área. Como deu certo, a torcida aplaudiu.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 5 x 1 SPORT

Data: 16 de novembro de 2017, quinta-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Competição: Campeonato Brasileiro (35ª rodada)
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Público: 18.744
Renda: R$ 935.034,56
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (ambos de PR)
Cartões amarelos: Diego Souza e Anselmo (SPO)

Gols: Deyverson, aos 11 min e aos 33 min do 2º T; Luan, aos 18 min do 2º T; Diego Souza, aos 36 min do 2º T; Dudu, aos 44 min do 2º T e Keno, aos 46 min do 2º T

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena (Antônio Carlos), Luan e Michel Bastos; Felipe Melo (Thiago Santos), Tchê Tchê e Moisés (Willian); Keno, Dudu e Deyverson. Técnico: Alberto Valentim

SPORT: Magrão; Raul Prata, Henríquez, Durval e Sander; Anselmo, Patrick, Mena (Índio), Diego Souza e Marquinhos (Rogério); André. Técnico: Daniel Paulista

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*