Colniza(MT)

Colniza(MT) Paraíso dos Corruptos, terra da impunidade

Caos no interior de Mato Grosso

O Município de Colniza(MT), localizado a aproximadamente 1065 KM da capital Cuiabá, vive o pior momento de sua história, ou seja, a cidade no dia 31 de agosto de 2017 teve seu Prefeito Esvandir Antônio afastado por suspeita de várias irregularidades, mas, o mesmo, era vice-prefeito na gestão anterior e entrou no lugar do ex-prefeito cassado, senhor João Assis Ramos, pelo mesmo motivo.

Desta vez o vice-prefeito que assumiu o mandato por 90 dias, foi o Celso da Cacique, que em seu discurso pede apoio dos moradores e calma.

Mas a paciência tem limites, pois a cidade está 80% as escuras, as ruas e avenidas estão intransitáveis, escolas sem aulas por falta de transporte escolar e merenda, hospital público está sucateado e na verdade Colniza está diante de um caos sem precedentes.

Paraíso dos corruptos:

O Município de Colniza pode ser considerado o Paraíso dos corruptos, pois desde quando os ex-prefeitos Sergio Bastos dos Santos e João Assis Ramos foram cassados, nenhum real foi devolvido aos cofres públicos e ninguém foi preso até hoje por esses crimes que destroem o desenvolvimento do local.

Para piorar os índicios de fraudes na Gestão do Prefeito Esvandir é maior do que todos os outros juntos e até agora a justiça e o Ministério Público não se manifestaram a respeito desta tragédia.

A interpretação disso que está acontecendo é uma só, mais uma vez os larápios roubaram, foram afastados e cassados e levaram a grana toda e irão curtir numa boa o dinheiro que eles surrupiaram, afinal eles sabem “estamos na terra da impunidade no paraíso dos corruptos”.

O Prefeito Cacique tem 90 dias pra mostrar para os moradores de Colniza que ele merece a confiança, mas pelo histórico triste que temos em Colniza, ou seja, tivemos 04 prefeitos eleitos, sendo que 03 foram cassados, agora será que o Celso da Cacique será o 4º prefeito cassado da hisatória? – Não sabemos só o tempo dirá.

Jornalista R. Pantanal
Jornalista e redator

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *